15 anos de Super Junior: 15 curiosidades e momentos marcantes do grupo


  • 06/11/2020 - 13:14
  • Compartilhe:

Um dos maiores nomes do k-pop celebra hoje as bodas de cristal de sua relação com seus fãs. O Super Junior comemora neste dia 6 de novembro de 2020 os 15 anos desde sua primeira apresentação ao vivo, que aconteceu no palco do programa Inkigayo, da SBS, em 2005, com o single “Twins”. De lá pra cá, o SuJu mudou muito: todos eles cumpriram seu serviço militar, alguns deixaram o grupo, veio o sucesso mundial, eles apostaram em diferentes estilos musicais e até cantaram em espanhol. Desde a estreia do Super Junior, o k-pop também mudou e conquistou um sucesso inimaginável em todo o mundo. E boa parte desse mérito é graças ao sucesso do Super Junior.

Para celebrar essa data tão importante para o grupo e para os seus fãs, listamos 15 curiosidades e momentos importantes da carreira do Super Junior, para relembrar a carreira da banda para os fãs nostálgicos e para apresentá-los aos mais jovens. Afinal de contas, 15 anos de carreira no k-pop é para poucos.

Navegue pela lista e celebre os 15 anos do Super Junior:

Integrantes rotativos

O Super Junior começou sua carreira em 2005 e a ideia original da SM Entertainment era que o grupo tivesse um sistema de integrantes rotativos, similar a grupos japoneses como o Morning Musume. Por isso, o nome do grupo aparece em seu primeiro disco como “Super Junior 05”, pois aquela seria a formação do grupo em 2005 e, nos anos seguintes, o grupo teria outras formações. Foi o sucesso do grupo que fez com que a gravadora decidisse manter o Super Junior com sua formação original. A única mudança foi a adição Kyuhyun, em 2006, que na época desagradou alguns fãs. Felizmente, com o tempo, o novo caçula do SuJu foi bem aceito e essas picuinhas de fãs foram deixadas de lado.

Grupos anteriores

Antes da estreia do Super Junior, a SM Entertainment cogitou que os integrantes do grupo fizessem parte de outros projetos. Donghae e Leeteuk deveriam fazer parte do Smile, um grupo de cinco integrantes que seria lançado para “concorrer” com o TVXQ. A estreia do Smile foi adiada por conta da Copa do Mundo de Futebol de 2002, pois a dedicação do país em torcer pela Coreia no futebol fez com que a gravadora achasse que a estreia deles passaria despercebida. Por fim, o grupo se dissolveu antes mesmo da estreia.

Já Eunhyuk e Sungmin deveriam integrar um trio, que apostaria na sonoridade do R&B, com Junsu, que acabou começando a carreira primeiro que eles, no TVXQ.

Kangin e Heechul deveriam ter estreado ao lado de Jaejoong e Yunho, do TVXQ, no Four Seasons, um quarteto que teria como conceito “as quatro estações do ano”.

Siwon foi cogitado para o TVXQ e apareceu até mesmo em uma foto de “teste” do grupo, no lugar de Jaejoong.

E por onde andam os ex-integrantes?

O Super Junior estreou com 12 integrantes em 2005 e a formação clássica, com Kyuhyun, foi apresentada ao público no ano seguinte. Ao longo desses 15 anos, no entanto, alguns integrantes deixaram o grupo ou deram uma pausa em suas atividades.

Atualmente, após todos os integrantes cumprirem o serviço militar, estão em atividade com o grupo: Yesung, Ryeowook, Siwon, Eunhyuk, Donghae, Heechul, Leeteuk, Kyuhyun e Shindong.

O primeiro a “deixar o barco” foi Kibum. Ele entrou em hiato do grupo em 2009. Ele chegou a participar das gravações do álbum “Sorry, Sorry”, mas não participou das promoções da música. A dúvida se ele ainda fazia ou não parte do Super Junior durou até 2015, quando ele deixou a SM Entertainment. Desde então, Kibum tem feito alguns trabalhos na TV e este ano abriu um canal no YouTube.

Hangeng foi o primeiro a deixar oficialmente o Super Junior. Em dezembro de 2009, ele entrou com um processo contra a SM Entertainment pedindo o cancelamento de seu contrato com a empresa. Desde então, Hangeng tem tido uma carreira bem sucedida na China, seu país natal, com reconhecimento na música, na TV e no cinema. Hoje ele integra o elenco da Yuehua Entertainment, uma das principais gravadoras da China, que é casa também do UNIQ.

Kangin ficou um tempo afastado do Super Junior, após ele ter se envolvido em algumas polêmicas, como quando foi flagrado dirigindo alcoolizado. Ele chegou a voltar a se apresentar com o Super Junior por um tempo mas deixou o grupo oficialmente em 2019. No mês passado, ele atualizou seu perfil no Instagram com uma selfie, após um longo tempo sem aparecer publicamente.

Sungmin ainda é, oficialmente, um integrante do Super Junior, mas não promove com o grupo já há alguns anos. A polêmica entorno do artista começou quando ele anunciou que iria se casar com a atriz Kim Sa Eun, em 2014. Na época, fãs do grupo na Coreia se mostraram desfavoráveis ao casamento e acabaram por “boicotar” sua carreira. O resultado é que até hoje Sungmin não retornou para o grupo. Desde então, ele chegou a abrir um canal no YouTube e a lançar algumas músicas em carreira solo.

Primeiros subgrupos

Podemos dizer que a estratégia de fazer “subgrupos” de grupos de k-pop ganhou força com o Super Junior. O Super Junior foi também o primeiro grande nome do k-pop a estrear com um grande número de integrantes – na época, pensar em ter 12 ou 13 integrantes em um grupo só era algo muito ousado! Para não limitar as atividades do grupo a todos esses integrantes, o grupo “se dividiu” em algumas unidades.

A primeira foi o Super Junior K.R.Y, formado por Kyuhyun, Ryeowook e Yesung, em 2006. A proposta do trio, que promove até hoje, é focar nas músicas mais românticas, já que no grupo estão algumas dos maiores vocalistas do grupo.

Depois, veio o Super Junior T, em 2007. O grupo, formado por Leeteuk, Heechul, Shindong, Sungmin e Eunhyuk, apostava no estilo trot, música popular da Coreia do Sul que predominava nas paradas coreanas antes do sucesso do k-pop. Com o hit divertido “Rokuko”, que cantava palavras ao contrário, o grupo foi um dos grandes sucessos da época.

O Super Junior M foi a aposta da SM Entertainment para conquistar o mercado chinês. O “M” vem de “mandarim” e o grupo era inicialmente formado por Hangeng, Donghae, Siwon, Ryeowook, Kyuhyun e dois novos integrantes: Zhoumi e Henry. Formado em 2008, o grupo passou por mudanças em sua formação com a saída de Hangeng da SM Entertainment. Eunhyuk e Sungmin foram então recrutados para o subgrupo. Henry deixou o grupo e a SM Entertainment em 2018.

Com a proposta de cantar músicas alegres, o Super Junior H, ou Super Junior Happy, foi apresentado em 2008, formado pelos mesmos integrantes do Super Junior T, exceto Heechul, que foi substituído por Yesung.

O mais recente subgrupo do SuJu é uma dupla, formada por Donghae e Eunhyuk, o Super Junior D&E. O primeiro lançamento deles foi em 2011 e eles continuam lançando músicas juntos até hoje.

Uma curiosidade é que de todos os integrantes do Super Junior, apenas Kibum nunca participou de um subgrupo.

Primeiro hit

O Super Junior começou sua carreira em 2005, mas o sucesso veio mesmo no ano seguinte, com o lançamento do single “U”. A faixa marcou a chegada de Kyuhyun na banda e foi com ela que o SuJu ganhou seu primeiro prêmio em um programa musical, no SBS Popular Song, hoje conhecido como Inkigayo. A música trouxe também os primeiros prémios do grupo no MAMA, que na época era conhecido como MKMF, e em outras premiações de fim de ano.

Super Junior nas telonas

O Super Junior estreou no k-pop com uma proposta diferente: eles não se dedicariam apenas à música, mas também a outros ramos do entretenimento. Não foi surpresa então quando, em 2007, o grupo anunciou o lançamento de seu próprio filme. Eles estrelaram o longa “Attack on the Pin-up Boys”, um filme divertido em que os integrantes procuram o responsável por “ataques” que garotos bonitos estão sofrendo no colégio.

Sucesso na China

Hangeng foi o primeiro integrante chinês de um grande grupo de k-pop e sua presença no grupo, aliado às estratégias da SM Entertainment pelo Super Junior M, ajudaram a abrir as portas da popularidade do k-pop na China. Apesar de hoje as relações do entretenimento dos países estarem enfraquecidas em razão de questões políticas, a expansão do k-pop na China e a presença de artistas chineses em grupos de k-pop deve muito ao Super Junior.

Reconhecimento global

Quem viveu o k-pop na era da segunda geração sabe a importância que o Super Junior tem para o sucesso mundial do k-pop. Isso se refletiu também em prêmios. Em 2008, o grupo foi o primeiro e último artista desta geração do k-pop a ganhar um prêmio no MTV Asia Awards, antes da premiação ser extinta. Em 2015, eles também foram o primeiro artista coreano a ser premiado no Teen Choice Awards, importante premiação norte-americana da música pop.

Febre nacional com “Sorry, Sorry”

Se o primeiro hit foi “U”, com o lançamento de seu terceiro álbum de estúdio, “Sorry, Sorry”, em 2009, o Super Junior deu início a uma nova fase de sua carreira. A faixa-título do álbum se tornou uma febre na Coreia: o álbum recebeu críticas positivas e trouxe um sucesso comercial até então inédito para o grupo. A famosa coreografia da música ajudou a fazer de “Sorry, Sorry” um sucesso e a música é conhecida como um dos divisores de águas no k-pop, que ajudaram a trazer reconhecimento internacional para o som da Coreia do Sul.

Acidentes

Mas nem tudo são flores na história do Super Junior. Os integrantes do grupo já passaram acidentes graves e que marcaram a trajetória do grupo.

Em 2007, Kyuhyun, Shindong, Leeteuk e Eunhyuk e dois empresários do grupo sofreram um grave acidente de carro, enquanto voltavam das gravações do programa de rádio “Super Junior Kiss The Radio”. Kyuhyun, que estava no banco de trás, teve os ferimentos mais graves e ficou quatro dias em coma, além de ter fraturado costelas, quadril e ter tido ferimentos em seu rosto. Ele também teve colapso pulmonar devido às fraturas na costela, que atingiram seu pulmão. Na época, os médicos disseram para a família de Kyuhyun que ele precisaria passar por uma cirurgia que afetaria suas cordas vocais e ele não poderia mais cantar. O pai de Kyuhyun se recusou a fazer o procedimento e pediu que fosse apresentada alguma outra alternativa para seu filho. Mesmo com a cirurgia, os médicos afirmaram que Kyuhyun tinha apenas 20% de chance de sobreviver, mas felizmente a equipe médica conseguiu encontrar uma outra forma de fazer o procedimento cirúrgico e Kyuhyun se recuperou após 78 dias de internação. Leeteuk também teve graves ferimentos e precisou ficar internado. Devido ao acidente, os dois não participaram das gravações do filme do grupo, mas felizmente todos se recuperaram bem.

Quem também passou por um sério acidente de carro foi Heechul. Em 2006, enquanto ele estava voltando do funeral do pai de Donghae, o carro em que Heechul estava sofreu um acidente na estrada. Ele fraturou a perna esquerda e precisou passar por uma cirurgia de seis horas, além de sofrer outras lesões. O acidente deixou Heechul por um longo tempo afastado das atividades do Super Junior e principalmente das coreografias do grupo. Ele precisou colocar alguns pinos fixadores internos em sua perna durante a cirurgia, que só foram removidos em 2008.

Músicas em espanhol

Mais uma vez inovadores, o Super Junior foi também o primeiro grupo de k-pop a apostar sério na música latina. Ao invés de simplesmente mesclar influências desse “ritmo caliente” em suas músicas, eles realmente apostaram no gênero e chegaram a lançar algumas músicas cantadas em espanhol, além de gravar parcerias com artistas latinos, como a banda mexicana REIK. Vale lembrar também a versão que o grupo fez, cantada totalmente em espanhol de “Ahora Te Puedes Marchar”, hit dos anos 80 de Luis Miguel, em que chegaram até mesmo a reinterpretar o videoclipe do astro da música mexicana. As músicas fizeram com o que o SuJu se destacasse não apenas nas paradas musicais de k-pop, mas também aos rankings da música latina.

Palestrantes em Oxford

O sucesso do Super Junior foi reconhecido também na área acadêmica, por uma das universidades mais renomadas e mais antigas do mundo, a Universidade de Oxford. Aproveitando sua visita na Inglaterra para um show, o grupo foi convidado para dar uma palestra para falar sobre sua bem sucedida carreira no entretenimento. Kangin, Eunhyuk, Siwon e Kyuhyun participaram do evento e falaram também sobre suas perspectivas sobre a expansão do k-pop.

Leeteuk nas videocassetadas

Que o bom humor é uma das características mais marcantes do Super Junior, isso todo mundo já sabe. O que ninguém esperava era ver um vídeo de uma dessas presepadas do grupo no clássico quadro das videocassetadas do programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. Certo domingo, Fausto Silva exibiu uma cena do líder do Super Junior, Leeteuk, no programa “Idol Sports Athletic Championship”, o famoso “ISAC”, que coloca ídolos do k-pop em competições esportivas. Em uma corrida, Leeteuk burlou as regras e saiu correndo pelo “acostamento” da pista, em uma cena que foi apresentada no programa do Faustão.

“Subgrupo” de pop rock

Além dos subgrupos com o Super Junior, Heechul já se envolveu também um projeto paralelo ao lado de Kim Jungmo, seu amigo e guitarrista da banda TRAX. Os dois formaram o M&D, dupla que lançou sua primeira música em 2011. Eles lançaram mais alguns trabalhos ao longo dos anos e se separaram oficialmente no ano passado, quando Jungmo deixou a SM Entertainment.

Reencontro de amigos

Mesmo com as desavenças com a SM Entertainment, Hangeng mantém sua amizade com os integrantes do grupo, especialmente com Heechul. A dupla se reencontrou no ano passado, em um evento em Xangai, na primeira aparição pública dos dois juntos em dez anos, desde a saída de Hangeng do SuJu, em 2009.

Este ano, o líder Leeteuk chegou a dizer que sonha com uma reunião dos 13 integrantes do grupo. Com tantos anos de história e uma das trajetórias mais marcantes do k-pop, certamente seria um momento histórico para os fãs do grupo e para a música coreana. Enquanto isso, seguimos acompanhando o Super Junior em sua formação atual e torcendo para que eles possam comemorar muitos outros anos de história.