Agência diz que ex-AOA Mina recusou investigação policial sobre caso de bullying


  • 13/08/2020 - 18:16
  • Compartilhe:

O caso envolvendo a ex-AOA Mina ganhou mais um episódio nesta quinta-feira (13). A agência da artista, a Woori Actors, informou que Mina recusou um pedido de investigação policial sobre as acusações de que ela teria sofrido bullying das ex-colegas do AOA.

Segundo a imprensa coreana, um pedido de que o caso fosse investigado foi feito em uma plataforma do governo sul-coreano para que cidadãos registrem suas reclamações. O pedido foi encaminhado para a polícia de Gangnam.

No entanto, a agência de Mina informou que a artista preferiu não seguir com a investigação, devido ao seu sensível estado psicológico. Segundo a empresa, quem fez o pedido de investigação estava tentando dar força para Mina, mas acabou “deixando ela pior”. “Pedimos encarecidamente que parem com isso”, disse a Woori Actors.

O caso envolvendo a ex-AOA começou em julho, quando Mina acusou as ex-colegas de grupo de terem cometido abusos psicológicos contra ela. A polêmica culminou na saída de Jimin do AOA. Nos últimos dias, o assunto voltou a ganhar destaque, quando Mina divulgou uma imagem no Instagram em que aparecia com o pulso cortado e fazia acusações contra o AOA e a gravadora FNC Entertainment. O caso teve uma reviravolta após a FNC divulgar um pedido de desculpas e, em seguida ao comunicado da empresa, Mina mudar seu posicionamento e fazer um pedido de desculpas, em que dizia “gostar da FNC e do AOA”. Após essa postagem, Mina deletou sua conta no Instagram, segundo sua agência, para que ela possa se dedicar a um tratamento psicológico.

Esse texto faz menção à assuntos sensíveis. O Centro de Valorização da Vida (CVV) oferece atendimento gratuito de apoio emocional e prevenção ao suicídio. Se você estiver precisando de apoio, disque 188 ou acesse cvv.org.br. O atendimento é sigiloso e disponível 24 horas.