Cantor Wheesung é condenado por uso ilegal de anestésico


  • 10/03/2021 - 13:31
  • Compartilhe:

Wheesung foi investigado por uso ilegal de propofol

A filial de Andong do Tribunal Distrital de Daegu divulgou, na última terça-feira (9), a sentença sobre o caso do uso ilegal de anestésicos pelo cantor Wheesung. O cantor foi investigado pelo uso de propofol.

Wheesung foi condenado a um ano de prisão, com suspensão condicional por dois anos. O cantor permanecerá dois anos em liberdade condicional e poderá ser preso por um ano se rescindir o crime. O artista também precisará prestar 40 horas de serviço comunitário, 40 horas de terapia para usuários de drogas e pagar uma multa de 60,5 milhões de wones (cerca de R$300 mil).

O cantor confessou ter feito uso de propofol. A substância ficou conhecida por ter causado a parada cardíaca que matou o rei do pop, Michael Jackson, em 2009, após o médico Conrad Murray ter administrado o medicamento no astro.

A acusação pediu que Wheesung recebesse uma pena de três anos de prisão, mas o juiz Cho Soon Pyo divulgou que, em sua sentença, considerou o fato do cantor ter confessado o crime e ter se mostrado arrependido. As investigações começaram em abril do ano passado, quando Wheesung foi considerado suspeito de ter usado o anestésico com um conhecido. Na época, o artista foi encontrado desacordado duas vezes por uso de uma substância anestésica similar ao propofol, mas que não é considerada uma droga ilegal.

O cantor já havia sido investigado por uso de propofol em 2013, quando cumpria o serviço militar obrigatório. Na época, ele foi inocentado das acusações.

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático