fbpx

Centro Cultural Coreano no Brasil lançará vídeos sobre os bastidores do treinamento no k-pop


  • 23/12/2021 - 10:41
  • Compartilhe:

Leia, do Black Swan, e grupo DONGKIZ integram projetos do Centro Cultural Coreano

O Centro Cultural Coreano no Brasil lançará uma programação inédita com conteúdos exclusivos sobre os bastidores do treinamento de aspirantes a ídolos do k-pop. O projeto conta com a participação de artistas do k-pop, como a cantora Leia, do Black Swan, e do grupo DONGKIZ.

A programação prevista inclui uma série de vídeos que serão divulgados no canal do YouTube do Centro Cultural Coreano e abordarão o processo de treinamento que os chamados “trainees” do k-pop passam antes da sonhada estreia nos palcos. O projeto trará uma cobertura do treinamento do grupo cover brasileiro KC Girls, formado por nove garotas que se dedicam a aprender coreografias de grupos de k-pop como BTS e TWICE.

A cantora brasileira Leia, que integra o grupo Black Swan, aproveitou seu período de férias no Brasil para contribuir para os vídeos. A artista deve compartilhar suas experiências como trainee e artista, e o bate-papo da paranaense com o Centro Cultural será registrado e divulgado no YouTube. O grupo DONGKIZ também deve fazer parte do projeto, em um documentário que será divido em dois episódios e contará também com entrevistas com trainees do k-pop. A ideia do documentário, segundo a KoreaIN, é abordar os desafios e os sacrifícios diários daqueles que sonham com a carreira no k-pop, na perspectiva daqueles que sonham com a vida artística e daqueles que já estão em atividade na música coreana.

O projeto coincide com as celebrações dos 10 anos da “K-pop Academy”, projeto do Centro Cultural que “busca proporcionar oportunidades de aprendizado ligadas à coreografias e vocais para jovens brasileiros interessados em cultura coreana”. Segundo informações da KoreaIN, o projeto já contou com professores coreanos que atuaram como coreógrafos e dançarinos nos bastidores do k-pop. Atualmente, devido à pandemia da covid-19, o “K-pop Academy” trabalhou com professores brasileiros habilitados à metodologia coreana de treinamento.

“Dançar k-pop ajuda a desenvolver autoconfiança e autoestima nos alunos. Quando o aprendizado envolve a coreografia em grupo, o aluno aprende a respeitar outras pessoas, como professores e colegas. Ao longo do tempo, os alunos podem esquecer as coreografias, mas o aprendizado de respeitar e fazer trabalho conjunto o ajudará durante a vida toda”, disse Wankuk Kim, diretor do Centro Cultural Coreano no Brasil. “Como a maioria dos alunos sonham em trabalhar com arte no futuro, nossas aulas são voltadas a ensinar coreografias, mas também foram projetadas para entender melhor a área da arte e como se comportar como um artista profissional”, explica.

Os vídeos produzidos pelo projeto do Centro Cultural Coreano do Brasil serão divulgados gratuitamente no YouTube.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático