Choi Jonghun, ex-FTISLAND, será solto após dois anos e meio de prisão


  • 08/11/2021 - 13:57
  • Compartilhe:

Choi Jonghun foi condenado em 2019 por estupro coletivo

O ex-integrante do FTISLAND, Choi Jonghun, será solto após cumprir pena de dois anos e meio de prisão por estupro coletivo. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (8) pelo portal coreano Top Star News.

Jonghun foi condenado em maio de 2019 por estupro coletivo, em acusação que veio à tona durante o maior caso de escândalo sexual do entretenimento coreano, conhecido como “Burning Sun”. O então guitarrista do FTISLAND foi julgado por estupro coletivo, em casos que aconteceram entre janeiro e março de 2016.

Junto com Jonghun, também foi condenado o cantor Jung Joonyoung. Na sentença original, Jonghun foi condenado a cinco anos, enquanto Joonyoung recebeu pena de seis anos. O tempo de prisão de ambos foi reduzido em setembro do ano passado. Com a alteração, Joonyoung, que teve pena reduzida para cinco anos, deve ser solto no dia 1º de outubro de 2025.

Jonghun fazia parte do FTISLAND e Joonyoung atuava em carreira solo e fazia parte da banda Drug Restaurant. Após as denúncias de estupro serem divulgadas, os dois anunciaram que iriam se aposentar da carreira artística. Condenados por crime sexual, eles foram acusados de filmar e divulgar imagens do ato, em que as vítimas estavam sob efeito de álcool. Jooyoung chegou a afirmar que o ato foi consensual mas admitiu ter filmado e divulgado as imagens. Jonghun negou as acusações.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático