Em entrevista, Woojin (ex-Stray Kids) nega acusações de assédio sexual


  • 06/10/2020 - 14:37
  • Compartilhe:

O cantor Woojin, ex-integrante do grupo Stray Kids, concedeu uma entrevista ao portal South China Morning Post, no último final de semana, em que falou sobre as acusações de que teria assediado sexualmente duas mulheres. O cantor negou as acusações, que chamou de “sem sentido”.

No mês passado, dois perfis anônimos no Twitter relataram casos de assédio envolvendo o cantor. As duas usuárias do microblog relataram casos similares, de que teriam sido abordadas por Woojin em um bar e que o artista teria usado o nome do Stray Kids para tentar se aproximar delas. Na ocasião, as usuárias descreveram detalhes sobre o assédio e disseram que nenhuma medida foi tomada pois elas são estrangeiras na Coreia, o que segundo elas, dificultaria uma denúncia formal.

Em resposta, Woojin disse que que não “levou as acusações a sério”, por serem “inverídicas”. “Eu sabia que usuários do Twitter costumam inventar histórias, mas fiquei chocado em saber que meu caso estava se espalhando mais rápido do que outros rumores”, disse ao portal.

Após as acusações repercutirem, Woojin se manifestou negando as afirmações das usuárias do Twitter, mas seu posicionamento foi criticado por outros internautas, que permaneceram ao lado das supostas vítimas. Sobre o assunto, Woojin disse que não esperava receber críticas sobre seu comunicado, pois ele só queria “se explicar para seus fãs”. O cantor ainda disse que não pensou muito antes de fazer o anúncio, pois achou que todas aquelas acusações eram “sem sentido”.

Na ocasião, Woojin também se manifestou por meio da empresa 10x Entertertainment, que revelou na época ser sua nova gravadora, após sua saída da JYP Entertainment. No entanto, a autenticidade da empresa também foi questionada pelos internautas, que apontaram o fato da gravadora ter sido registrada no sistema comercial sul-coreano apenas alguns dias após Woojin ser acusado de assédio sexual.

Sobre a questão da empresa, Woojin disse que se trata de uma empresa recente, fundada por “profissionais que estão na indústria do k-pop há mais de 10 anos”.

Woojin saiu do Stray Kids em outubro de 2019. Na época, a JYP Entertainment também encerrou o contrato com o artista e disse que sua saída tinha motivações “pessoais”. Após sua saída do grupo, os integrantes remanescentes do grupo relataram ter se decepcionado com o ex-colega. Ao South China Morning Post, Woojin não quis mencionar o motivo de sua saída do Stray Kids.

Os perfis no Twitter que acusaram Woojin de assédio foram deletados posteriormente. Segundo o cantor e sua suposta nova empresa, o caso está sendo investigado.