FNC Entertainment divulga comunicado sobre ex-AOA Mina; entenda o caso


  • 10/08/2020 - 19:02
  • Compartilhe:

A gravadora FNC Entertainment divulgou, no último domingo (9), um comunicado oficial em que pede desculpas pela conduta da empresa em relação a Mina, ex-integrante do grupo AOA.

A empresa se manifestou após Mina divulgar uma preocupante imagem em sua conta pessoal no Instagram, em que aparece com o pulso cortado, e fazer sérias acusações contra a FNC Entertainment e integrantes do AOA.

Em resposta, a FNC Entertainment emitiu um longo comunicado, em que pede “profundas desculpas” a Mina e diz que espera que ela “se recupere logo”. A gravadora se desculpou também por demorar em se manifestar sobre o caso e por não ter conseguido “tomar conta do relacionamento entre as integrantes” do AOA. “Pensamos e hesitamos várias vezes sobre como manifestaríamos a posição da agência sobre esse assunto. As integrantes também têm passado todo o tempo frustradas com todas as críticas e mal-entendidos sobre elas”, disse a gravadora.

No comunicado, a FNC Entertainment afirmou que optou por “não explicar ou refutar” nenhuma informação sobre o assunto, pois segundo a empresa, “só produziria conteúdo sensacionalista e não contribuiria para resolver a situação”. A gravadora também informou que orientou as integrantes do AOA a não se manifestarem sobre o assunto, mesmo que desejem fazê-lo. Na nota, a empresa disse também que a ex-integrante Jimin, que deixou o grupo recentemente após acusações de Mina, manifestou desejo de se afastar dos holofotes e abandonar a carreira artística e por isso não gostaria de mencioná-la mais uma vez “sem necessidade”.

A empresa finalizou o texto desejando “a recuperação de Kwon Mina” e pedindo que o público “dê apoio a ela, para que ela possa retornar com saúde”.

Entenda o caso

A polêmica envolvendo o grupo AOA começou em julho, quando a ex-integrante Mina revelou que sofria sérios abusos psicológicos das ex-colegas de grupo. Mina, que deixou o AOA e a FNC Entertainment no ano passado após o fim do contrato com a empresa, disse que por anos foi intimidada pelas integrantes do AOA, o que acarretou em danos psicológicos e físicos, em decorrência do abuso sofrido.

Nas acusações, Jimin foi apontada como a principal integrante a ter abusado psicologicamente de Mina. Após as acusações, Jimin divulgou uma carta em pedido de desculpas, mas Mina se manifestou mais uma vez, questionando a sinceridade da ex-colega. Após a repercussão do caso, no dia 4 de julho, a FNC Entertainment informou que Jimin saiu do AOA e abandonou a carreira artística, sem mencionar detalhes do caso. Desde então, Mina tem apontado a falta de posicionamento da empresa e das demais integrantes do AOA.

O caso se agravou no último sábado (8), quando Mina fez uma postagem no Instagram, indicando que havia tentando tirar a própria vida. No texto divulgado, Mina menciona Jimin e Seolhyun, também do AOA, e Han Sungho, fundador da FNC Entertainment. Além de mencionar os danos psicológicos sofridos também por sua família, Mina acusa a FNC Entertainment de não ter acertado suas contas após o fim do contrato. Mina menciona que foi uma “trainee ilegal” por oito anos e menciona uma alta quantia, que a empresa estaria lhe devendo.

Após a publicação de Mina, que foi apagada em seguida, a atual empresa da artista, a Woori Actors, informou que a artista passa bem e está recebendo tratamento em um hospital. A agência informou também que Mina está sob os cuidados de sua mãe e que estão considerando adotar um tratamento mais longo para o caso da artista.

Sob as acusações de que estaria devendo uma alta quantia à Mina, a FNC Entertainment informou que “teria cumprido estritamente os padrões adotados pelo mercado” e que se houver algum problema em potencial, “irá se responsabilizar legalmente”.