Grupo de t-pop AR3NA quer “representar e dar visibilidade para a cultura tailandesa”


  • 19/11/2021 - 18:09
  • Compartilhe:

AR3NA tem integrantes tailandesas e sul-coreana

Quem acompanha as cenas da música pop asiática certamente deve ter percebido um recente crescimento do t-pop. A música pop da Tailândia tem se expandido, com novos artistas, e tem conquistado cada vez mais fãs internacionais, inclusive aqui no Brasil. Um dos novos nomes do t-pop, e que certamente chamará atenção daqueles mais acostumados com o k-pop, é o AR3NA. Formado pelas tailandesas Je T’aime e Prim e pela sul-coreana Minseo, o trio fez este ano. Para conhecer mais sobre esse novo nome do pop tailandês, conversamos com as meninas do AR3NA sobre treinamento, carreira e seus dois singles já lançados.

O AR3NA começou suas atividades como grupo oficialmente em março, com o lançamento do single “Come Get It Now”. “Nossa estreia foi uma experiência incrível. Foi apenas o começo de muitos outros desafios e apresentações que estavam por vir”, explica Prim. “‘Come Get It Now’ é nossa primeira música. Ela tem uma base muito forte e um ritmo divertido para dançar. Nós passamos muito tempo ensaiando essa música para garantir que a nossa dança fosse sincronizada. Esperamos que todos gostem!”, continua.

“Esses primeiros poucos meses têm sido frenéticos, mas muito empolgantes para mim. Tivemos que trabalhar praticamente todos os dias e, por meio disso, pude aprender coisas novas o tempo todo. Nós nos divertimos muito divulgando nossa música de estreia, “Come Get It Now”, e enquanto compartilhamos nossas experiências de treinamento com nossos fãs”, conta Je T’aime, sobre o período de estreia. 

Antes de fazer seu primeiro lançamento oficial na Tailândia, o AR3NA passou por um longo período de treinamento na Coreia do Sul, na The Black Label, subsidiária da YG Entertainment. Je T’aime explica com sinceridade: “Antes de fazer a estreia com o AR3NA, nós três tivemos que treinar na Coreia por dois anos. O cronograma de cada dia era basicamente o mesmo. Tínhamos que acordar cedo para nos exercitar e ensaiávamos das 13h até às 22h. Naquela época, tínhamos aula de dança, canto, piano e violão, assim como aulas de idiomas. No fim de cada mês, havia um teste em que tínhamos que nos apresentar em frente aos nossos produtores para mostrar para eles como evoluímos. Era estressante e fico feliz de não precisarmos mais fazer isso”. Apesar de ser um período de muito esforço, Prim acredita que esse período foi fundamental para sua formação: “O período de treinamento foi definitivamente uma experiência inesquecível. Eu aprendi muito durante o treinamento. Eu ri muito, chorei muito. Mas se não fosse por isso, eu não seria forte como sou hoje. Então sou muito grata por tudo que nós passamos”.

Enquanto vários aspirantes a artistas de países asiáticos, como Tailândia, China e Japão, vão para a Coreia para se lançar no k-pop, Minseo, que é coreana, preferiu fazer o caminho inverso e se lançar no t-pop. “Eu escolhi esse caminho pois queria tentar algo novo”, diz. “Foi difícil, mas eu me esforcei bastante pois queria muito isso”, conta Minseo, que disse ter recebido muita ajuda das colegas para pronunciar o idioma tailandês nas músicas.

A primeira música do AR3NA, como resultado, apresenta bem o diferencial do grupo no t-pop, de trazer muitas referências do pop coreano. “Nós queríamos incorporar a cultura coreana em nossa música porque uma de nossas integrantes, Minseo, é coreana. Para mim, o que faz com que nosso grupo se destaque entre outros grupos femininos do t-pop é o fato de que nosso grupo é uma mistura de diferentes culturas, que se unem para se apresentar”, diz Je T’aime. “Eu acho que ter integrantes tailandesas e uma integrante coreana ajuda a fazer essa mistura entre k-pop e t-pop. Nossa música ‘Come Get It Now’ foi produzida originalmente por uma equipe coreana. Então acho que a letra em tailandês ajuda a trazer a cultura tailandesa para a música”, completa Prim.

“Ficamos nervosas porque era nosso primeiro single, mas todas nós nos divertimos e nos preparamos bem. É uma música forte, então eu me esforcei ainda mais nos preparativos”, confessa Minseo. “Nossa música de estreia ‘Come Get It Now’ é uma faixa de trap eletrônica que tem letras e batidas fortes. Ela encoraja as pessoas a seguirem seus sonhos e a não hesitar, não importa o que as pessoas digam. A faixa demo dessa música era na verdade em coreano, então precisamos traduzi-la para o tailandês. Eu pessoalmente gosto muito dessa música, especialmente do ponto alto da coreografia”, completa Je T’aime.

Diferente do pop dançante de “Come Get It Now”, em seu segundo single, “Move On”, o AR3NA apostou em uma música mais tranquila, um pop suave, que traz uma mensagem de encorajamento, incentivando as pessoas a “seguirem em frente”. “Nosso segundo single, ‘Move On’, é uma música que mistura o pop e o R&B, com uma mensagem encorajadora que ajuda as pessoas a seguirem em frente após decepções na vida. Nós nos dedicamos muito a levar essa mensagem por meio do nosso canto nessa música, então não deixem de ouví-la”, pede Je T’aime. “Com ‘Move On’ nós queríamos trazer um novo conceito. É uma música lenta, com uma batida relaxante. Em ‘Come Get It Now’ nós focamos mais na dança e em aproveitar o ritmo da música. Mas em ‘Move On’ focamos mais no canto e em levar a mensagem da música”, completa Prim.

Quem é mais próximo do k-pop do que da música de outros países asiáticos certamente vai sentir uma familiaridade ao ouvir as músicas do AR3NA. Além da presença de uma integrante sul-coreana e de ter o k-pop como referência, Je T’aime acha que as semelhanças fazem parte das referências que moldam o t-pop: “O t-pop é algo muito novo para os fãs internacionais, pois não é algo que existe há muito tempo. Eu acho que o t-pop é uma mistura do k-pop e do j-pop, com uma nova dimensão da cultura pop asiática”. Com seus trabalhos, as meninas do AR3NA esperam ajudar a popularizar a cultura tailandesa de forma geral. “Eu espero que o t-pop ajude a popularizar a cultura tailandesa e também a música. E espero que possamos nos conhecer melhor e talvez até compartilhar nossas culturas no futuro!”, diz Prim.

Sobre o diferencial que o t-pop traz para conquistar esse novo público, Je T’aime opina: “Eu acho que depende de nossas preferências e gostos pessoais. Mas para mim, a principal diferença entre o t-pop e outras culturas pop é a cultura divergente que cada uma de nós representa. Como a cultura tailandesa é muito rica, esperamos que como parte do t-pop, o AR3NA possa representar e dar visibilidade para a cultura tailandesa”.

Para quem quer conhecer novos artistas, e de quebra uma nova e interessante cultura, o t-pop é certamente uma boa pedida. E para aqueles que já estão familiarizados com o k-pop, o AR3NA serve como uma boa ponte entre os “dois mundos”. Se você se interessou em conhecer mais sobre o grupo, elas contam que já têm planos para o próximo trabalho. “É um projeto surpresa. Será surpreendente para a gente também!”, conta Prim. “Por favor, aguardem! Sem spoilers!”, brinca Je T’aime. “Nós iremos voltar com músicas melhores e melhores, então não se esqueçam de acompanhar!”, finaliza.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático