Grupo infantil chinês Panda Boys se separa quatro dias após a estreia


  • 30/08/2021 - 15:30
  • Compartilhe:

Gravadora do Panda Boys foi acusada de explorar trabalho infantil

A gravadora Asia Starry Sky Group (ASE) anunciou na última semana a separação da “boyband infantil” Panda Boys. O grupo, que tinha integrantes com idades entre 7 e 11 anos, recebeu diversas críticas por “explorar o trabalho infantil”.

A estreia do Panda Boys foi anunciada no dia 20 de agosto. Desde então, a empresa do grupo tem recebido diversas críticas por explorar o trabalho de crianças. Em resposta, a gravadora chegou a dizer que estava “produzindo a próxima geração de ídolos” e garantiu que os estudos das crianças “viriam primeiro do que o treinamento”.

Nas redes sociais e na imprensa chinesa, o grupo recebeu diversas críticas, que apontaram que as empresas de entretenimento estariam contratando crianças que nem sequer completaram o ensino básico.

Diante das críticas, a ASE chegou a anunciar a mudança do nome do grupo para algo traduzido como “Trupe de Arte de Crianças Panda”, para tentar desvincular a imagem do grupo da ideia de uma “boyband de ídolos”, mas pouco tempo depois a empresa confirmou a separação da “boyband”.

A separação do Panda Boys acontece em meio a um momento de endurecimento das orientações de conduta do entretenimento chinês.

Com o fim do grupo anunciado no dia 24 de agosto, a carreira do Panda Boys durou apenas quatro dias, superando o tempo de separação do grupo coreano SOLIA, que se separou recentemente apenas cinco dias após sua estreia.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático