5‌ ‌grupos‌ ‌de‌ ‌k-pop‌ ‌que‌ ‌saíram‌ ‌de‌ ‌grandes‌ ‌gravadoras‌ ‌e‌ ‌continuaram‌ ‌juntos‌ ‌


  • 15/01/2021 - 21:26
  • Compartilhe:

Listamos grupos de k-pop que continuaram juntos mesmo após o fim de seus contratos originais

2021 chegou com uma surpresa para os fãs de k-pop: o grupo GOT7, um dos mais populares da atualidade, deixou a gravadora JYP Entertainment. Os sete integrantes optaram por não renovar seus contratos com a empresa que lançou o grupo. Fora da JYP Entertainment, cada um dos rapazes do GOT7 deve optar por assinar com uma nova agência. Apesar de deixarem uma das maiores gravadoras do k-pop e seguirem em empresas distintas, os integrantes do GOT7 deram a entender para seus fãs que a saída da JYP Entertainment não significa a separação do grupo. Eles chegaram até mesmo a prometer futuros lançamentos musicais.

O caso do GOT7 não é inédito no k-pop. Apesar de muitas vezes o fim do contrato com a gravadora que lançou o grupo significar uma separação, existem casos que vão na contramão e mostram que existem meios para um grupo continuar junto mesmo sem o apoio de uma grande empresa, ainda que com algumas dificuldades.

Para provar isso, selecionamos cinco casos no k-pop em que os integrantes do grupo rejeitaram uma separação e permaneceram juntos após sair de suas empresas originais:

Highlight

Um dos grandes nomes da segunda geração do k-pop, o Highlight, é um dos casos mais conhecidos de grupo que permaneceu junto após deixar a gravadora. A banda, que começou sua carreira em 2009 como Beast (ou B2ST) na Cube Entertaiment, deixou a gravadora após sete anos na empresa e após a saída do integrante Hyunseung. Donos de alguns dos maiores sucessos da época, o Beast precisou mudar de nome: fora da Cube, o grupo passou a se chamar Highlight. Os rapazes continuaram juntos não apenas na banda mas também nos negócios: juntos, eles fundaram a gravadora Around Us Entertainment. Apesar da saída de Junhyung e da falta de atividades recentes devido ao alistamento militar dos integrantes remanescentes, o Highlight continua junto até hoje.

Shinhwa

O Shinhwa é um dos nomes mais lendários do k-pop: ele faz parte da primeira geração do k-pop e foi um dos primeiros grupos masculinos nos moldes do pop coreano que conhecemos hoje. O grupo começou sua carreira em 1998, pela SM Entertainment. Em 2003, com o fim do contrato com a SM Entertainment e no auge de sua carreira, o Shinhwa optou por deixar a empresa pioneira do k-pop. Para gerenciar as atividades do grupo, eles assinaram com a Good Entertainment em 2004. Mais tarde, em 2011, o contrato com a Good Entertainment chegou ao fim e eles fundaram sua própria empresa, a Shinhwa Company. Com mais de 20 anos de carreira, o Shinhwa é o grupo masculino com mais tempo de estrada no k-pop e continua firme e forte até hoje. O uso do nome Shinhwa foi conquistado pelos integrantes após uma longa batalha judicial, que envolveu suas antigas gravadoras e outras empresas. Apesar de terem sua própria empresa para gerenciar as atividades em grupo, cada integrante do Shinhwa possui contrato com outras agências para suas carreiras solo, como Andy, que fundou a Top Media e lançou grupos como Teen Top, UP10TION e, mais recentemente, MCND.

Brown Eyed Girls

O Brown Eyed Girls começou sua carreira em 2006, quando a líder Jea foi a responsável por formar o grupo e recrutar suas colegas, Miryo, Narsha e Gain. O grupo começou sua carreira na Nega Network, onde atingiu um sucesso avassalador depois com o hit “Abracadabra”. Um dos grupos femininos mais duradouros do k-pop, o Brown Eyed Girls deixou sua primeira gravadora em 2015, quando as quatro integrantes assinaram com a APOP, subsidiária da Mystic Entertainment. Em 2018, Narsha optou por deixar a APOP mas segue como integrante do grupo, que continua a ser gerenciado pela gravadora. O lançamento mais recente das meninas é o álbum de covers “RE_vive”, de 2019.

Epik High

Outro grupo lendário que deixou sua gravadora original foi o Epik High. O trio, que começou sua carreira na cena alternativa em 2001, lançou seu primeiro álbum pela Woollim Entertainment. O grupo alcançou o sucesso na cena mainstream ainda na gravadora, onde lançou o lendário álbum “Remapping the Human Soul”, em 2007. Em 2009, eles deixaram a Woollim e fundaram seu próprio selo, o Map The Soul, antes de assinar com a YG Entertainment, em 2012, onde ficarão até 2018. Hoje, o Epik High integra o time da norte-americana William Morris Endeavor.

Block B

O Block B é outro grupo que transitou entre duas empresas. Os rapazes começaram sua carreira em 2011, na Stardom, empresa fundada pelo produtor Cho PD. Um dos grandes sucessos da segunda geração do k-pop, o Block B negociou a transferência dos direitos do grupo para uma nova empresa em 2013 e passou a entregar o time da Seven Seasons. Em 2018, o líder Zico deixou a Seven Seasons e fundou sua própria empresa, a Koz Entertainment, enquanto os outros integrantes permanecem lá até hoje. Apesar de estarem há um bom tempo sem novidades, oficialmente o Block B ainda continua junto.

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático