n.CH Entertainment divulga comunicado sobre disputa com a CJENM pelo TOO


  • 15/01/2021 - 18:50
  • Compartilhe:

n.CH Entertaiment não é mais a gravadora do TOO

A gravadora n.CH Entertaiment divulgou, na última quinta-feira (14), um comunicado sobre a disputa com a CJENM pelo gerenciamento da carreira do grupo TOO. Nesta semana, a CJENM divulgou que a n.CH Entertaiment não seria mais a responsável pela carreira do grupo.

A CJENM, que é a empresa responsável pelo TOO e pela emissora Mnet e que lançou o grupo no reality show “World Klass”, afirmou que o contrato com a n.CH Entertainment encerrou em agosto e não foi possível chegar a um acordo para a renovação. A n.CH, por sua vez, afirma que o acordo inicial seria de sete anos e que o contrato foi encerrado de forma unilateral.

Em comunicado, a n.CH apresentou supostas provas de seus argumentos, que incluem registros das telas de e-mails trocados entre a gravadora e a CJENM. Em um longo texto, a empresa relata a sua versão da história.

Segundo a n.CH, o projeto do TOO foi criado em outubro de 2018 como uma parceria da CJENM e da gravadora, e ficou acordado que o trabalho seria dividido entre as duas empresas. Enquanto a n.CH seria responsável por treinar o grupo e por gerenciar suas atividades, a CJENM tomaria conta da produção de álbuns e da divulgação dos rapazes.

“No dia 7 de maio de 2020, a CJENM enviou a versão final do contrato para a n.CH com os termos que determinavam a duração do contrato por sete anos. No email, eles disseram que iriam enviar o contrato assinado por e-mail. No entanto, não recebemos a versão assinada do contrato e o envio do contrato autenticado foi adiado várias vezes ao longo dos meses. Nesse período, a n.CH confiou em uma grande empresa como a CJENM e continuou trabalhando sem contrato”, informou a gravadora.

No texto, a agência também explicou o que a CJENM tem chamado de “fim do contrato em agosto”. Segundo a n.CH, em agosto de 2020, a CJENM teria entrado em contato com um acordo que informava que o contrato final seria assinado em três meses. “A CJENM e a n.CH nunca assinaram um contrato formal”, afirma a empresa.

“Durante os três meses após termos assinado esse acordo, a CJENM reduziu o tempo de sete anos que foi acordado após um ano de negociação e unilateralmente sugeriu que os termos do contrato foram drasticamente reduzidos. Um representante da CJ nos disse pessoalmente que ‘os termos do acordo assinado determinavam que a gente concordava em abrir mão do TOO’”, descreve a agência. A gravadora também informou que tentou manter o gerenciamento da carreira do TOO, mesmo sem compensação financeira, mas que a CJENM rejeitou a proposta. A n.CH também afirmou que tem pagado por todos os custos relativos ao TOO nos últimos meses.

“A n.CH tentou várias vezes entrar em contato e chegar em um acordo. No entanto, a CJENM tem repetido continuamente que não haverá alteração na decisão”, conclui. “Esperamos que a promessa feita entre as duas empresas seja cumprida de forma amigável. Além disso, esperamos que a CJ lance rapidamente o novo álbum do TOO, estamos implorando com o desespero de uma agência impotente”, finaliza o comunicado.

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático