Park Yoochun, ex-JYJ, paga indenização para mulher que o acusou de assédio sexual


  • 04/02/2021 - 15:20
  • Compartilhe:

Advogada da vítima fez apelo aos fãs de Park Yoochun

O cantor Park Yoochun, ex-integrante dos grupos TVXQ e JYJ, concluiu o pagamento de indenização para uma das mulheres que o acusou de assédio sexual. As informações foram divulgadas na última quarta-feira (3) pela advogada da mulher, em um comunicado à imprensa.

O caso começou em 2016, quando quatro mulheres acusaram Yoochun de assédio sexual. Na época, o artista foi considerado inocente por falta de provas. Depois, Yoochun entrou com um processo contra uma das mulheres, denominada “A” pela imprensa coreana, por difamação.

As disputas judiciais seguiram ao longo dos anos e ela chegou a ser detida graças às acusações de Yoochun. Em comunicado à imprensa, a advogada Lee Eun Ui, que representa a vítima, deu detalhes sobre o caso e fez um apelo aos fãs do cantor. Segundo a profissional, “além de lidar com a dor e sofrimento de ser considerada acusada em uma situação que ela deveria ser vista como vítima”, “A” sofreu uma série de ataques de fãs de Yoochun.

“Por esse motivo, a vítima ‘A’ entrou com um processo civil contra Park Yoochun”, disse a advogada, que compartilhou que dessa vez a mulher conseguiu vencer o caso e Yoochun foi condenado à indenizá-la. “Depois disso, Park Yoochun não pôde fazer o pagamento devido a outras circunstâncias, mas felizmente ele fez o pagamento integral, com juros, em duas partes nos dias 31 de dezembro de 2020 e 31 de janeiro de 2021”, diz o comunicado.

A advogada informou ainda que resolveu dar detalhes sobre a situação pois sua cliente ainda está sofrendo com ataques de fãs do artista. “É verdade que Park Yoochun cometeu um grande erro com a vítima ‘A’ no passado, mas ele se desculpou por isso e pagou pelos danos causados. O erro que Park Yoochun cometeu e o sofrimento que a vítima ‘A’ passou não irão desaparecer apenas com o pedido de desculpas ou com a indenização. No entanto, ela superou a dor e vive bem atualmente”, explica. “O que a vítima ‘A’ espera é que ela possa finalmente se ver livre dessa situação. Muitas pessoas que se autodenominam fãs de Park Yoochun têm insistido em ofendê-la”.

A advogada afirmou que o cantor confessou o crime e concordou com a indenização e que por isso, “espera que seus fãs reconheçam os erros cometidos por seu ídolo e parem com tais ações”. “Um fã que ama verdadeiramente seu ídolo não irá apoiar os erros que ele comente, mas dará apoio para que ele não repita tais erros e possa seguir em frente”, disse Lee Eun Ui.

Yoochun foi condenado a pagar a indenização para a vítima em julho de 2019, quando o Centro de Mediações do Tribunal de Seul condenou o artista ao pagamento de 50 milhões de wones (cerca de R$240 mil). Na época, o cantor não fez o pagamento. Segundo a advogada da vítima, com a atualização dos juros, Yoochun indenizou a vítima em um total de 56 milhões de wones (cerca de R$265 mil) pelos danos causados.

Park Yoochun começou sua carreira em 2003, no TVXQ. Em 2009, após entrar com um processo judicial contra a gravadora SM Entertainment ao lado de seus colegas Xia Junsu e Kim Jaejoong, o trio passou a integrar o JYJ. Em 2019, o cantor foi preso por uso de metanfetaminas. Na época, a gravadora do JYJ, a C-JeS Entertainment, encerrou o contrato com Yoochun e ele afirmou que iria se aposentar da carreira artística. No entanto, no ano passado, o artista voltou a fazer eventos e a lançar músicas em carreira solo.

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático