Políticos sul-coreanos pedem isenção ou adiamento do serviço militar para integrantes do BTS


  • 07/10/2020 - 16:01
  • Compartilhe:

A pressão para que o grupo BTS tenha alternativas para cumprir o serviço militar obrigatório está aumentando na Coreia. Políticos do país estão tentando propor a isenção ou, pelo menos, o adiamento do serviço para o grupo. As informações são da agência de notícias Reuters, da última terça-feira (6).

Todo homem sul-coreano deve cumprir o serviço militar obrigatório e servir às Forças Armadas do país por cerca de um ano e meio. O alistamento militar tem feito com que, ao longo dos anos, celebridades masculinas precisem deixar a carreira artística de lado por um tempo para servir ao país, devido aos constantes conflitos com a Coreia do Norte. O argumento de alguns parlamentares coreanos e de fãs do grupo é que o BTS já está fazendo muito pelo país sem precisar se alistar, graças ao sucesso mundial de suas músicas e suas recentes conquistas.

O mais velho do BTS, Jin, precisará se alistar até o final de 2021 se nenhum benefício for concedido ao grupo. Os demais integrantes serão convocados nos anos seguintes. Em defesa de uma possível isenção para o grupo, Noh Woonrae, que integra o Partido Democrata da Coreia do Sul, afirmou que “nem todo mundo precisa empunhar um rifle para servir ao país”. A proposta dele é que os integrantes do BTS trabalhem como embaixadores em suas viagens ao exterior para auxiliar em disputas territoriais com o Japão.

Outras propostas sugeriram que o BTS pudesse adiar seu alistamento, para que todos pudessem cumprir o serviço junto com o integrante mais jovem, Jungkook. Outra proposta sugeriu que alguns artistas do k-pop pudessem adiar o serviço até os 30 anos. Atualmente, todo homem saudável deve se alistar até os 28 anos.

A Big Hit Entertainment, gravadora do grupo, não se manifestou. Em comentários anteriores, os integrantes do BTS já se mostraram dispostos a cumprir o serviço militar como todo homem sul-coreano. Isenções para o serviço militar são extremamente raras, mas já foram concedidas à atletas de alto nível e à músicos eruditas, mas até hoje, todo artista do k-pop nascido na Coreia do Sul precisou cumprir o serviço militar.