Seungri é condenado a três anos de prisão por incitar prostituição


  • 12/08/2021 - 15:22
  • Compartilhe:

Seungri foi indiciado por nove acusações

O cantor aposentado do k-pop Seungri, que fez parte do grupo BIGBANG, foi condenado a três anos de prisão. A pena foi anunciada em audiência que aconteceu nesta quinta-feira (12).

Seungri estava sendo investigado por compra de serviços de prostituição, mediação de prostituição, fraude, violação de crimes econômicos, violação de leis sanitárias, envolvimento em jogos de azar, violação de transações de câmbio, violação de leis de crimes sexuais e crime de violência.

A Justiça coreana pediu que Seungri cumpra três anos de prisão e pague uma multa de mais de 1 bilhão de wones (aproximadamente R$5,4 milhões). As informações pessoais do ex-cantor de k-pop passarão a constar no registro nacional de violação de crimes sexuais da Coreia do Sul.

Ao dar a sentença, o tribunal militar ressaltou que “o réu ofereceu serviços de prostituição para investidores estrangeiros em diversas ocasiões para obter lucro” e destacou que “os crimes sexuais do réu de comercialização de sexo têm uma grande influência negativa na sociedade”.

Durante mais de 20 audiências, Seungri negou as acusações e admitiu apenas ter violado leis de transação cambial. Sobre a defesa, o tribunal alegou que “os depoimentos (de Seungri) foram inconsistentes e mudaram de acordo com a investigação policial, da promotoria e do Tribunal”, o que diminuiu sua “credibilidade”.

Seungri foi preso nesta quinta-feira (12), após o tribunal apontar que ele poderia tentar deixar o país. Seungri estava cumprindo o serviço militar obrigatório, e deveria ser liberado em setembro, mas teve sua saída do exército antecipada para cumprir a pena.

A prisão de Seungri acontece dois anos depois do chamado “escândalo da boate Burning Sun”, que desencadeou uma série de investigações sobre crimes sexuais envolvendo empresários e personalidades da indústria do entretenimento coreano. Seungri tem 30 anos e começou sua carreira artística no BIGBANG, em 2006. Ele anunciou sua aposentadoria da música em 2019, após os escândalos virem à tona.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático