fbpx

Seungri é condenado a um ano e meio de prisão por nove crimes


  • 26/05/2022 - 14:10
  • Compartilhe:

Julgamento do caso de Seungri chegou ao fim

O ex-cantor de k-pop Seungri foi considerado culpado em julgamento da Suprema Corte da Coreia do Sul que aconteceu nesta quinta-feira (26). O caso do ex-integrante do BIGBANG chegou ao fim após uma série de audiências.

Seungri foi investigado por compra de serviços de prostituição, mediação de prostituição, fraude, violação de crimes econômicos, violação de leis sanitárias, envolvimento em jogos de azar, violação de transações de câmbio, violação de leis de crimes sexuais e crime de violência e considerado culpado das nove acusações.

Durante o primeiro julgamento, Seungri negou oito das nove acusações, mas durante a audiência do recurso, em janeiro deste ano, o réu admitiu todas as acusações. Inicialmente, a justiça coreana pediu que Seungri cumpra três anos de prisão e pague uma multa de mais de 1 bilhão de wones (aproximadamente R$5,4 milhões). Após recurso, a pena foi reduzida para um ano e seis meses de prisão, além da multa de mais de 1 bilhão de wones.

Seungri foi preso após o julgamento no ano passado e tem cumprido pena desde então nas Forças Armadas da Coreia do Sul, onde presta serviço militar obrigatório para todo homem sul-coreano. Ele deveria ter sido liberado do serviço militar em setembro do ano passado, mas sua liberação foi adiada enquanto cumpria pena na prisão militar. Com a sentença definida, ele deve ser transferido em breve. Seungri deve cumprir pena até fevereiro de 2023.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático