Seungri e promotoria militar entram com recurso sobre pena de prisão


  • 27/08/2021 - 18:00
  • Compartilhe:

Promotoria pede cinco anos de prisão para Seungri

O cantor aposentado do k-pop Seungri entrou com um pedido de recurso no tribunal militar sul-coreano. No início do mês, Seungri foi condenado a três anos de prisão e recebeu multa de 1 bilhão de wones (aproximadamente R$5,4 milhões).

Seungri foi invetstigado por compra de serviços de prostituição, mediação de prostituição, fraude, violação de crimes econômicos, violação de leis sanitárias, envolvimento em jogos de azar, violação de transações de câmbio, violação de leis de crimes sexuais e crime de violência. Ele foi considerado culpado nas nove acusações.

De acordo com informações divulgadas pelo tribunal militar coreano, o ex-integrante do BIGBANG entrou com um recurso no último dia 19 pedindo a redução da pena. Como a defesa apresentou pedido de recurso antes do fim do período militar de Seungri, um novo julgamento deve acontecer no Tribunal Superior Militar de Yongsan, em Seul, capital sul-coreana.

A promotoria também entrou com um recurso pedindo a revisão da pena. Em sua acusação, os promotores do caso pediram que o réu seja condenado em cinco anos de prisão e que seja multado em 20 milhões de wones (cerca de R$87 mil).

Seungri terminará o período militar no dia 16 de setembro. Como ele entrou com pedido de recurso, ele deve ser liberado do serviço obrigatório normalmente até a realização de um novo julgamento. Caso o recurso fosse solicitado, de acordo com a Lei do Serviço Militar, ele teria sido transferido para a divisão de trabalho em tempo de guerra, devido à condenação.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático