Yang Hyun Suk é investigado por ameaçar pessoa que vendeu drogas para B.I, ex-iKON


  • 07/06/2021 - 12:35
  • Compartilhe:

Yang Hyun Suk deixou a gravadora YG Entertainment após polêmicas

O empresário e produtor Yang Hyun Suk foi indiciado pelo departamento de crimes violentos da Promotoria do Distrito Central de Seul, na Coreia do Sul, nesta segunda-feira (7). O fundador da gravadora YG Entertainment está sendo investigado por supostas ameaças feitas para encobrir o uso de drogas do cantor B.I, ex-integrante do iKON.

O caso aconteceu em 2016, quando B.I, que ainda fazia parte do iKON, foi acusado de comprar maconha e LSD de uma pessoa conhecida. O cantor chegou a admitir que cogitou a compra das drogas, mas disse não ter feito uso. Na época, os exames toxicológicos do artista tiveram resultados negativos. Yang Hyun Suk está sendo acusado de ameaçar a pessoa que supostamente vendeu as drogas para B.I, com o intuito de encobrir as investigações. Na época, a pessoa chegou a mudar seus depoimento e B.I foi absolvido das acusações.

A testemunha afirmou que recebeu ameaças do fundador da YG Entertainment para que ajudasse a inocentar o cantor. Em seu novo depoimento, a pessoa afirma que B.I foi inocentado pois Yang Hyun Suk possuía contatos na polícia que ajudaram a encerrar as investigações. Em junho de 2019, essa pessoa fez uma denúncia sobre o caso no Comitê Anticorrupção e dos Direitos Civis, quando as investigações recomeçaram.

Yang Hyun Suk, que deixou a YG Entertainment após o caso, nega as acusações. O empresário deve prestar depoimento no próximo dia 25. B.I, que lançou recentemente seu primeiro álbum em carreira solo, irá depor no dia 9 de julho.

Clique para ler essa e outras entrevistas exclusivas

Acesse nosso canal no Telegram e receba atualizações sobre o mundo do entretenimento asiático